domingo, 31 de julho de 2011


segunda-feira, 14 de março de 2011

O SEGREDO DOS ASSALARIADOS

Podemos observar que muitos assalariados tem feito verdadeiros milagres com o que ganham, enquanto muitos autônomos, profissionais liberais e empresários se vêem com menos dinheiro no bolso do que seus funcionários. Mas por quê isso tem acontecido? Qual o motivo de não ter na prática o dinheiro que se ganha? E qual o segredo dos assalariados?

Você já ouviu falar na expressão “dinheiro na mão é vendaval”? Talvez seja esse o problema de muitos daqueles que trabalham por conta própria; se iludem gastando imediatamente o dinheiro que entra e não se lembram que seus compromissos mais sérios ainda estão por vir. Alguns enchem os bolsos do funcionários no dia determinado mas eles mesmos ficam com os bolsos vazios, é aí que começa o desânimo e a falta de perspectiva para trabalhar.

Já aquele que é assalariado e recebe apenas uma vez por mês, quando vê o dinheiro já é hora de usá-lo para honrar seus compromissos, sempre previamente marcados para logo após o seu recebimento, e com o que lhe sobra ele economiza para passar o mês e priorizar seus investimentos; isso chama-se controle financeiro.

Se você observar qualquer empresa bem sucedida verá que ela sempre terá metas bem definidas em relação ao seu crescimento, seus investimentos, seus cortes de gastos e etc. Mas de onde vem essa clareza para definir isso tudo? Logicamente vem de uma organização, de uma divisão exata do faturamento total em lucros e despesas.

Se uma pessoa consegue analisar claramente a situação do seu dinheiro, vai saber por onde ele está escapando e como fazer para ele multiplicar. Penso que o melhor dinheiro para ser usado é aquele que foi ganho no mês passado, por isso elaboramos um conjunto básico de dicas que poderão servir de rumo caso seja praticado:

- Com papel e caneta na mão, faça uma lista de todas as despesas de sua empresa ou negócio. Não esqueça de incluir como item dessa lista um determinado valor para gastos não programados. Some essa lista e você já sabe quanto precisa faturar para atingir o ponto de equilíbrio de sua empresa (faturamento sem lucros).

- Forme o hábito de engordar uma conta bancária com tudo que entrar. Evite tirar qualquer valor dela e se acontecer, anote para que seja adicionado como despesa ou lucro no fechamento do mês, pois talvez a mudança de organização leve algum tempo para ser colocada totalmente em prática, mas não desista.

- Escolha uma data na qual você irá fechar o mês, e começar a realizar os pagamentos, transferências e saques. Cuidado com o acumulo nessa conta de um mês para outro para não atrapalhar sua contabilidade no próximo mês.

- Procure programar sempre suas despesas para logo depois desta data.

- Depois de haver honrado todos os compromissos da empresa, você ainda pode criar para si dentro do lucro da empresa um pró-labore (salário próprio) e reinvestir na própria empresa o que sobrar do lucro, embora essa método seja aconselhado para empresas formadas por sociedade.

- Seja disciplinado para investir e aproveitar seu lucro de maneira equilibrada. Para isso aconselhamos também uma organização privada de seu lucro, listando e priorizando as despesas para depois pensar em lazer.

Usando desse planejamento, ficará mais fácil visualizar as possibilidades de redução de despesas, criação de metas e teremos um maior controle financeiro; sem falar no prazer de poder tocar fisicamente no justo e merecido lucro.

É claro que essa é apenas uma base para uma organização funcional e na pratica existem maiores dificuldades, mas nada que alguém com determinação e força de vontade não possa resolver.

Não se esqueça: FATURAMENTO TOTAL - DESPESAS = LUCRO! Tenha esse controle!

Deus abençoe a sua vida!

Pr. Ramires de Oliveira.
O motivo das pessoas não terem experiências com Deus.
Sabemos que antes de falar de justiça, a intenção de Jesus na parábola do juiz iniquo era demonstrar através daquela viúva o modelo de fé que devemos praticar; uma fé constante, que não olha para as dificuldades e nem se deixa desanimar. Tal modelo de fé é com certeza o que mais tem faltado na igreja do Senhor Jesus nos dias de hoje.

Ontem durante a reunião de obreiros falamos o que temos abordado durante toda a semana, a falta de compromisso das pessoas e a facilidade que elas têm de quebrarem seus votos. Até no meio de alguns obreiros existe um pensamento diabólico: "Eu não preciso de uniforme pra fazer a obra de Deus." Ora sabemos que não eram os cabelos a força de Sansão, assim como não é uniforme a força do obreiro, mas sim o voto, o compromisso com Deus; e o uniforme caracteriza esse compromisso de ganhar almas até Jesus voltar.

Muitas vezes por ouvir o bispo aconselhar aqueles que não nasceram de Deus a saírem da obra para buscar esse nascimento, muitos obreiros distorcem e acreditam que por qualquer motivo podem largar o arado. Não acredito que o bispo Macedo tenha a intenção de que estes que saem não voltem mais, mas que voltem sim, transformados.

Na realidade, para aqueles que nasceram de Deus não existe a possibilidade de desistirem, se existe essa ideia constante dentro da pessoa é por que há algo de errado com ela.

Pela falta de compromisso as pessoas não tem mais enfrentado seus desertos sem desanimar; isso explica por que tantos no nosso meio não tem tido a experiência do encontro com Deus, pois as maiores experiências que temos com Ele é proporcionada pelos desertos que passamos.

Aquele que será muito usado, tem que ser muito provado, e é exatamente nas horas difíceis que nossa oração é ainda mais sincera e dependente de Deus, e essa dependência juntamente com o livramento que chega ao final do deserto que nos faz amadurecer na fé para enfrentarmos e vencermos outros desafios.

A perseverança nas horas difíceis agrada a Deus por que é a maior demonstração de confiança do ser humano para com Ele. Por isso não podemos aceitar que a apostasia que tem feito tantos ficarem pelo meio do caminho chegue até nós. Devemos rebater qualquer pensamento desanimador e nunca acharmos normal olhar para trás.

Para este mundo, o vencedor é aquele que conquistas mundos e fundos, mas para Jesus o vencedor é aquele que permanecer até o fim!

"Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações." Ap 2:26

"Todavia o meu justo viverá pela fé, e se retroceder, nele não se compraz minha alma." Hb 10:38

Permaneça e persevere!

P.S: Talvez você possa complementar esta mensagem com seu comentário, ele é uma inspiração única, e pode ajudar alguém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário